PostHeaderIcon Projeto Guarda - Chuva

 

Apresentação do Tema

A água constitui elemento essencial à vida. De acordo com as mais recentes avaliações, os 1.360 quatrilhões de toneladas de água do planeta acham-se assim distribuídos: da água disponível, apenas 0,8% pode ser utilizada mais facilmente para abastecimento público, desta pequena fração, 97% correspondem à água subterrânea e 3% apresentam-se na forma de água superficial. Esses valores ressaltam a grande importância de se preservar os recursos hídricos, e de se evitar a contaminação da pequena fração mais facilmente disponível.

Durante milênios a água foi considerada um recurso infinito. A generosidade da natureza fazia crer em inesgotáveis mananciais, abundantes e renováveis. Hoje, o mau uso, aliado à crescente demanda pelo recurso, vem preocupando especialistas e autoridades no assunto, pelo evidente decréscimo da disponibilidade de água limpa em todo o planeta.

Recurso natural de valor econômico, estratégico e social, essencial à existência e bem-estar do homem e à manutenção dos ecossistemas do planeta, a água é um bem comum a toda humanidade.

O Brasil detém 11,6% da água doce superficial do mundo, No entanto, 70% das águas disponíveis para uso estão localizadas na Região Amazônica. Os 30% restantes distribuem-se desigualmente pelo País, para atender a 93% da população,

A cultura do desperdício, a degradação do meio ambiente, as barragens que alteram os regimes dos rios e a falta de um plano diretor de recursos hídricos estão entre os principais fatores que contribuem para a crescente escassez da água. “É preciso o envolvimento da sociedade nas decisões sobre os recursos hídricos. Isto engloba ações como o combate ao desperdício e à poluição dos rios e o controle de poluentes das indústrias.  A Terra é o nosso lar, temos que manter nossa “casa” limpa e preservá-la para as próximas gerações”, enfatiza o professor Valmir de França.

Calcula-se que existam, hoje, cerca de 1,2 bilhões de pessoas no mundo sem acesso á água segura, ou seja, em quantidade e com qualidade suficiente para atender às necessidades diárias básicas de ingestão. A expectativa é de que este número aumente para 2,3 bilhões até 2005, se não forem tomadas medidas eficazes para resolver as atuais crises.

A preocupação social pela defesa do meio ambiente, o consumo excessivo e o alto preço da água, faz com que diversas tecnologias surjam a favor do meio ambiente. No entanto, nem todas as alternativas são eficientes, pois o Custo x Beneficio não atende a realidade das empresas ou escolas que poderão utilizar esses equipamentos.

Satisfazer as necessidades com diminuição do consumo de água supõe uma importante redução em custos econômicos particulares e coletivos, também melhora a qualidade e quantidade de água disponíveis tanto para consumo humano como para o meio ambiente.

Portanto, Implantar Cisternas para captação de água de chuva em Escolas Públicas,  especificamente na Escola Municipal Julia Cavassin do Município de Colombo – PR., propiciará, além de economia, menor quantidade de água a ser tratada pela Companhia de Saneamento do Estado, a SANEPAR.

Justificativa

Hoje em dia, a maior parte do solo é coberta com camadas profundas de asfalto e concreto, provocando o corte do ciclo da água e submetendo o subsolo à sua falta. A escassez de água no subsolo reduz a pressão geostática do solo e causa o rebaixamento da terra. Portanto, a infiltração da água da chuva no solo torna-se uma parte importante do seu aproveitamento.

Embora existam diversos problemas relacionados com a água em centros urbanos (LINDH & NIOEMCZYNOWICZ, 1993), a escassez da água e a inundação, que são fenômenos contrários em termos de quantidade, podem ser os principais e os mais sérios problemas. Entretanto, uma técnica simples pode ser capaz de resolve-los simultaneamente: o sistema de coleta da água da chuva. Essa técnica requer custo muito baixo e escala muito pequena, características que, de acordo com LEE (1993), são muito importantes para obtenção de sucesso ao se tentar resolver os problemas relacionados á água.

Sendo assim, o presente projeto tem por objetivo avaliar o desempenho do sistema de coleta de água da chuva em Colombo – Pr, especificamente na escola municipal Julia Cavassin, em termos de hidrologia (enchente) e economia (custo beneficio).

O aproveitamento da água de chuva é uma responsabilidade compartilhada internacionalmente como também uma maneira de buscar o “desenvolvimento sustentável” das cidades e das águas .

Benefícios de usar água da chuva

A captação de água da chuva é uma prática muito difundida em países como a Austrália e a Alemanha, onde novos sistemas vêm sendo desenvolvidos, permitindo a captação de água de boa qualidade de maneira simples e bastante efetiva em termos de custo - benefício. A utilização de água de chuva traz várias vantagens:

a. Redução do consumo de água da rede pública e do custo de fornecimento da mesma.

b. Evita a utilização de água potável onde esta não é necessária, como por exemplo, na descarga de vasos sanitários, irrigação de jardins, lavagem de pisos, etc.

c. Os investimentos de tempo, atenção e dinheiro são mínimos para adotar a captação de água pluvial na grande maioria de telhados, e o retorno do investimento ocorre a partir de 2 anos e meio.

d. Faz sentido ecológica e financeiramente não desperdiçar um recurso natural escasso em toda a cidade, e disponível em abundância em nosso telhado.

e. Ajuda a conter as enchentes, represando parte da água da chuva que teria de ser drenada para galerias e rios (algo atualmente exigido na cidade de São Paulo pela Lei das Piscininhas em construções com área impermeabilizada superior a 500m²).

f. Encoraja a conservação de água, a auto-sufuciência e uma postura ativa perante os problemas ambientais da cidade.

 Objetivo

Captar águas pluviais para utilização em escolas públicas e demais orgãos governamentais.

 

Objetivo específico

Captar água de chuva e armazena-la em cisternas na escola municipal Julia Cavassin de Colombo para utilização em descarga sanitárias , limpeza de pisos  calçadas e, irrigar plantas da  horta da escola. A captação será através de calhas  instaladas no telhado da escola .O transporte da água coletada  nas calhas até a cisterna, será por meio de tubulação de PVC .

Captar águas pluviais para utilização em Escolas Públicas no primeiro momento tem um objetivo econômico, ou seja, economizar água tratada e consequentemente diminuir o valor da tarifa de água e esgotos a ser paga mensalmente. Porém numa visão a longo prazo quando já estiver consolidada esta experiência, será de fundamental importância a economia da água, comodite de suma importância no futuro, muito mais do que hoje.

Portanto estamos observando as três vertentes do desenvolvimento sustentável:

a.  Econômico: economia financeira

b. Social: redução de enchentes pela diminuição da água no solo.

c. Ambiental: aumento de água no sub-solo pela diminuição da sua retirada.

Captar água através de um processo possível de implantar em escolas, clubes, residências e indústrias com baixo custo, se viabilizando economicamente a curto prazo, e sem necessidade de alta tecnologia.